sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

"Quem tem medo de Vírginia Woolf?"



Virginia Woolf
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre
Virginia Woolf

Virginia Woolf (Londres, 25 de Janeiro de 1882 — Lewes, 28 de Março de 1941) foi uma das mais importantes escritoras britânicas. Estreou na literatura em 1915 com um romance (The Voyage Out) e posteriormente teria realizado uma série de obras notáveis, as quais lhe valeriam o título de "a Proust inglesa". Faleceu em 1941, tendo cometido suicídio.

Virginia Woolf era filha do editor Leslie Stephen, o qual deu-lhe uma educação esmerada, de forma que a jovem teria freqüentado desde cedo o mundo literário.

Em 1912, casou-se com Leonard Woolf, com quem funda, em 1917, a Hogarth Press, editora que revelou escritores como Katherine Mansfield e T.S. Eliot. Virginia Woolf apresentava crises depressivas. Em 1941, deixou um bilhete para seu marido, Leonard Woolf, e para a irmã, Vanessa. Neste bilhete, ela se despede das pessoas que mais amara na vida, e se mata de forma triunfante.

Virginia Woolf foi integrante do grupo de Bloomsbury, círculo de intelectuais que, após a Primeira Guerra Mundial, se posicionaria contra as tradições literárias, políticas e sociais da Era Vitoriana. Deste grupo participaram, dentre outros, os escritores Roger Fry e Duncan Grant; os historiadores e economistas Lytton Strachey e John Maynard Keynes; e os críticos Clive Bell e Desmond McCarthy.

A obra de Virginia é classificada como modernista. O fluxo de consciência foi uma de suas marcas mais conhecidas e da qual é considerada uma das criadoras.


Comentando

A primeira vez em que ouvi falar na autora foi com o filme que foi feito com esse nome "Quem tem medo de Vírginia Woolf?" quando eu era adolescente. Claro que, hoje, após a faculdade e muito mais, já conheço um pouco da sua obra, que, aliás, não é tão extensa. Há pouco tempo, um livro dela foi usado como o fio condutor do filme "As horas", filme que indico a todos.Virgínia era atormentada por uma doença, que , imagino,para a qual, naquela época, nem havia diagnóstico. Mas sua obra é deliciosa e sensível.Dedicou toda sua vida à literatura.

Leia um pequeno trecho de sua obra "Rumo ao Farol"

1

_ É claro que amanhã fará um dia bonito-disse a Sra. Ramsay, - Mas vocês terão de madrugar - acrescentou.
Essas palavras trouxeram uma extraordinaria alegria a seu filho, como se a excursão já estivesse definitivamente marcada. Após a a escuridão de uma noite e a travessia de um dia, o desejo - por tantos anos aspirado - era agora tangível.


Obras

* A viagem (The Voyage Out) (1915)
* Noite e dia (Night and Day) (1919)
* O quarto de Jacó (Jacob's Room) (1922)
* Mrs. Dalloway (1925)
* Rumo ao farol (To the Lighthouse) (1927)
* Orlando - Uma biografia (Orlando: A Biography) (1928)
* As ondas (The Waves) (1931)
* Flush (Flush: A Biography) (1933)
* Os anos (The Years) (1937)
* Entre os atos (Between the Acts) (1941)
* Contos Completos (1917-1941)